domingo, 22 de abril de 2018

sobre a puta que não me pariu

Tentava não me manter distante das páginas que venho a dias protelando para ler.
Ela perdeu a droga do repelente, e meus ouvidos já estavam cansados de saber o quanto sua pele era sensível e que, sua merda de alergia voltaria agora e ela não saberia lidar com isso.
-Não vai encontrar nada se ficar aqui me cotando sobre seus problemas de pele. Proferi tais palavras após alguns minutos -perdidos- dedicados à ouvir suas lamúrias.
-Vou ligar para fulana de tal, talvez eu o tenha esquecido por lá.
Voltei-me às paginas que, foram rapidamente abandonadas quando ela começou a berrar ao telefone como uma vaca gemendo durante o sexo. Quer dizer, eu não sei se vacas gemem durante o sexo, e também não saberia dizer se aquilo se assemelha a isto -caso as vacas tenham o hábito de gemer durante o sexo.
É, acho que não sou boa com metáforas, definitivamente.
Me vi então obrigada a migrar para um outro cômodo deste recinto, ou então mandaria aquela mulher tomar no cu. O que certamente me traria maiores problemas com suas habituais fofocas sobre minha tão interessante vida.

É importante ressaltar que:
Os relatos acima podem ser de origem fictícia.




8 comentários:

  1. Sobre a mágica página trágica foge autofágica a lágrima ácida.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh, você é tão igual eu quando fica nervosa, xinga mesmo, hahahahaha, somos mesmo irmãos de outros pais!!! Mas, é bom fazer isso, pois desestressa, faz a gente soltar um pouco do que está incomodando!!!

    Nossa, aqui, amei aquele comentário que você me fez no meu blogger, sério, muito grato, viu!? Aliás, também queria te dizer que te amo muito, irmã lindaaaa! ❤️❤️❤️💋💋💋

    ResponderExcluir
  3. Você é ainda mais confusa do que eu
    Queria ouvir essa história de forma mais ampla

    ResponderExcluir
  4. Adoro esse seu jeito de escrever. Tão maluquinho, tão confuso e tão gostoso de ler.

    ResponderExcluir
  5. E comentário acima define tudo: "Tão maluquinho, tão gostoso de ler" mas não acho confuso.
    Beijos, Queen.

    ResponderExcluir
  6. Olá Matilda!
    Tem gente que irrita só por existir, e se fosse eu já teria mandado tomar nesse lugar, pavio curto.

    Visite meu blog:
    ~ Querida Cafeína ~

    ResponderExcluir
  7. A vida imita a arte, é tudo real.
    Não deixe boatos incomodar você... ♥

    ResponderExcluir